[RESENHA] O Voo de Icarus, de Estevan Lutz

O_VOO_DE_ICARUS_1284316075PTítulo: O Voo de Icarus

Autor: Estevan Lutz

Editora: Novo Século – Novos Talentos da Literatura Brasileira

Páginas: 240

4

 Num futuro próximo, na cidade marítima de Agartha, a vida do jovem Icarus oscila entre dois vícios: a realidade virtual e uma droga alucinógena denominada nirvana. Em busca de tratamento médico, ele acaba se tornando voluntário para a experimentação de um avançado medicamento baseado na nanotecnologia, o Sinaptek, o qual, posteriormente, lhe causa uma extraordinária reação adversa: a projeção de sua consciência, o que lhe permite viajar por diversos lugares do planeta e para outros mundos, empreendendo uma jornada do centro do universo ao centro da inconsciência humana. Estaria tudo, apenas, na mente de Icarus?

O livro parece ser escrito de forma científica, pois exemplifica muitos conhecimentos e estudos da ciência e astrofísicos, de forma que a mente de Icarus possa compreender os efeitos que teve a nirvana (droga) com o Sinaptek (nanotecnologia que auxilia no tratamento de Icarus contra sua dependência da realidade virtual).

– Você, Icarus, restringiu sua vida ao materialismo moderno, e entre as causas mais prováveis disso figuram a carência efetiva, a solidão ou possíveis problemas de relacionamento.

A história se passa no ano de 2070 em uma cidade chamada Agartha. Intrigou muito meus pensamentos sobre a vida humana e as tecnologias atuais, um ótimo enredo com pesamentos críticos sobre a vida que levamos e o universo que nos cerca.

– Nós estamos onde nossa mente está.

Eu encontrei a verdade. É isso mesmo, o verdadeiro universo se revelou. Um universo no qual nosso pensamento manifesta nosso ser. Uma vez, eu consumia nirvana copiosamente. Minha mente criava mundos fantásticos. Agora, eu crio minha imagem em qualquer lugar do mundo.

A mente de Icarus põe a prova a realidade da humanidade e da consciência humana. Em busca e saber o que é “real” e o que é uma “projeção” Icarus embarca em uma aventura dentro de sua própria mente através do Sinaptek e drogas alucinógenas, como o nirvana.

É um livro muito bom e retrata um pouco da dependência que temos com as tecnologias do mundo moderno. Talvez em 2070 nossa realidade seja mais parecida ainda com o que o autor descreve.

Nota: 4/5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s