#LIVRO X FILME: A Culpa é das Estrelas

A coluna mensal de maio é sobre um livro/filme que tornou-se fenômeno mundial, então achei interessante escrever sobre destacando os pontos mais interessantes do livro/filme.

Livro:

aculpaTítulo: A Culpa é das Estrelas

Autor: John Green

Editora: Intríseca

Páginas: 288

4

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Para iniciar, gostaria de contar que a personagem Hazel Grace foi inspirada em uma amiga do autor do livro, deixando claro, que ela não viveu a mesma história que a personagem, mas infelizmente sofria da mesma doença, então antes de falar do livro em si, vou contar um pouquinho sobre a garota que motivou John a escrever a história.

Esther Grace Earl foi diagnosticada com câncer de tireoide aos doze anos, uma menina talentosa e cheia de sonhos, fez jus ao seu nome (Esther significa Estrela em Persa) marcou a vida de muitas pessoas, filha, irmã e amiga divertida manteve até o final com fé.

Esther passou a fazer vlogs e isso fez com que ela conseguisse manter força para continuar sem perder as esperanças, devido a internet acabou tornando-se amiga de John Green. Mas infelizmente em 2010 acabou falecendo logo após completas 16 anos. A menina ganhou uma biografia, que conta com depoimentos de seus pais, irmãos e amigos, introdução de John e várias páginas de seus diários.

Este é o livro sobre a vida de Esther, posso afirmar que é autentico e incrível.

Este é o livro sobre a vida de Esther, posso afirmar que é autentico e incrível.

A Culpa é das Estrelas, trata de um tema muito forte, câncer. Hazel Grace, personagem principal foi diagnosticada ainda criança, então desde cedo precisou conviver com a doença e na minha visão, ela parecia ter desistido da vida. Um dia sua mãe a obriga a voltar a visitar um grupo que apoia pessoas com câncer, lá ela conhece um amigo de Issac que também faz parte do grupo, Augustus Waters.

Augustus e Issac são dois personagens muito bem escritos, eu considerei Issac bastante explorado para um personagem secundário, ele teve um tipo de câncer que afetou sua visão, é um personagem que demonstra ser muito sentimental e mostra as coisas que somos capazes quando apaixonados. Gus, como Augustus é conhecido, está a quase um ano sem a doença, mas uma das consequências mais drásticas que ela trouxe foi o amputamento de uma das pernas, ele e Hazel passam a ser mais amigos e acabam apaixonando-se, podemos perceber que ela é bastante resistente a relação porque sabe os riscos que tem. Hazel apresenta seu livro preferido para Gus, e juntos vão a Amesterdã conhecer o escritor, lá ficam juntos pela primeira vez, e assim a garota descobre que não é ela quem está mais perto da morte e sim, seu amado.

O livro é narrado apenas na visão da garota, o que eu considerei um pouco chato, porque em vários momentos desejei saber o lado de Gus, seus pensamentos mais profundos, seus medos. Com exceção disto, A Culpa é das Estrelas é intrigante e lindo, te faz sentir vontade de ser amigo dos personagens.

Filme:

download

Direção: Josh Boone

Elenco: Shailene Woodley, Ansel Elgort, Nat Wolff

Gênero: Romance, Drama

4

Diagnosticada com câncer, a adolescente Hazel Grace Lancaster (Shailene Woodley) se mantém viva graças a uma droga experimental. Após passar anos lutando com a doença, ela é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio cristão. Lá, conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que também sofre com câncer. Os dois possuem visões muito diferentes de suas doenças: Hazel preocupa-se apenas com a dor que poderá causar aos outros, já Augustus sonha em deixar a sua própria marca no mundo. Apesar das diferenças, eles se apaixonam. Juntos, atravessam os principais conflitos da adolescência e do primeiro amor, enquanto lutam para se manter otimistas e fortes um para o outro.

O filme pode ser considerado bastante fiel ao livro, mas vou apresentar alguns fatos relevantes.

Algumas cenas foram modificadas e fizeram perder um pouco do sentido da história, inclusive uma das minhas partes preferidas do livro foi cortada no filme. No dia da viagem para Amesterdã, Hazel e a mãe vão até a casa de Gus lá escutam uma discussão entre o garoto e sua família, então Hazel já fica desconfiada de alguma coisa, mas no filme isto não acontece, então a moça vai viajar sem nem desconfiar que o câncer de Augustus possa ter voltado. Outros pontos de extrema relevância é que, quem não leu o livro, não sabe que Gus teve outra namorada antes de Hazel e muito menos que Hazel não era apenas uma menina com câncer que ficava em casa todos os dias, ela tinha uma amiga com quem saia algumas vezes.

Desconsiderando estes fatos, posso afirmar que é um filme bem leal ao livro, o que fez a felicidade de muitos fãs.

Abraços, mandem sugestões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s