#FILME: Cinderella (2015)

Cinderella_2015_official_posterDiretor: Kenneth Branagh

Elenco: Cate Blanchett, Lily James, Richard Madden, Stellan Skarsgård, Holliday Grainger, Derek Jacobi, Helena Bonham Carter.

Gênero: Fantasia, Romance.

nota filme 5

Após a trágica e inesperada morte do seu pai, Ella (Lily James) fica à mercê da sua terrível madrasta, Lady Tremaine (Cate Blanchett), e suas filhas Anastasia e Drisella. A jovem ganha o apelido de Cinderela e é obrigada a trabalhar como empregada na sua própria casa, mas continua otimista com a vida. Passeando na floresta, ela se encanta por um corajoso estranho (Richard Madden), sem desconfiar que ele é o príncipe do castelo. Cinderela recebe um convite para o grande baile e acredita que pode voltar a encontrar sua alma gêmea, mas seus planos vão por água abaixo quando a madrasta má rasga seu vestido. Agora, será preciso uma fada madrinha (Helena Bonham Carter) para mudar o seu destino…

Sempre achei a história da Cinderela muito bonita e a gravação desse filme não me desapontou. Até os atores são bonitos e interpretaram muito bem os papeis. As cenas são lindíssimas! A minha favorita é o primeiro encontro de Ella com o aprendiz príncipe.

maxresdefault

A dedicação de Ella em ser honesta e corajosa, como havia prometido para sua mãe, marca bem o caráter dela e, infelizmente, não a ajuda no relacionamento com a madrasta nem as meio-irmãs. Apesar de todos os maus tratos que Ella tem que tolerar, se não fosse a maldade das pessoas que se tornaram “família”, ela nunca teria fugido e conhecido o príncipe.

Demorei um pouco para assistir o filme porque queria assisti-lo com minha mãe. Tanto ela quanto eu adoramos o filme e as mensagens que ele transmite. É um ótimo filme para assistir com crianças e/ou pessoas de outras idades, nos faz lembrar que devemos saber diferenciar quem são nossos verdadeiros amigos e quem apenas quer nos usar (como a família “adotiva” de Ella que apenas a maltratava).

Anúncios

[RESENHA] Cidade dos Ossos, de Cassandra Clare

CIDADE_DOS_OSSOS_144747181753780SK1447471817BTítulo: Cidade dos Ossos (Os Instrumentos Mortais #1)

Autor: Cassandra Clare

Editora: Galera Record

Páginas: 462

nota livro 5

Um mundo oculto está prestes a ser revelado… Quando a jovem Clary decide ir para Nova York se divertir numa discoteca, ela nuca poderia imaginar que testemunharia um assassinato – muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece no ar e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer… Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

Aqui no post coloquei a capa e número de páginas da edição normal do livro Cidade dos Ossos, mas o que li foi a Edição de Colecionador que reúne o primeiro e o segundo livro da série no mesmo exemplar. Até a página 358 é Cidade dos Ossos e a partir da 360 é Cidade das Cinzas. Abaixo está a foto que publiquei no instagram.

Livro MARAVILHOSO! Realmente apaixonante. Entre o filme e o livro tem algumas diferenças e muitas semelhanças; com certeza o livro é melhor do que o filme. Enquanto o filme era meio confuso e parecia atropelar os acontecimentos (leia aqui meus comentários sobre o filme), o livro esclarece TODAS as dúvidas que ficaram pendentes na adaptação para as telonas.

Acidentalmente Clarissa Fray descobre que pode enxergar criaturas que os mundanos não veem, o Mundo das Sombras. No começo isso a assusta, mas conforme vai aprendendo mais sobre esse “mundo” novo, amizades são formadas e uma paixão parece surgir.

A história é repleta de perigos, aventura e ação. A lealdade é testada a medida que novos perigos surgem e alianças são formadas para combatê-los. Os segredos são revelados com o tempo e cada descoberta faz Clary entender um pouco mais sobre o passado que sua mãe a havia feito esquecer. Mas junto com as lembranças, vem a responsabilidade de continuar a missão que sua mãe iniciou e reencontrá-la.

“Amar é destruir.”

O livro é envolvente e já está nos meus favoritos, recomendo para todas as pessoas que gostam de aventurar-se por mundos ocultos. Acredito que todos que lerem irão se apaixonar também.

#SERIADO: Heroes

heroes-3

Heroes começa de uma forma simples: à medida que um eclipse cobre com sua sombra todo o globo terrestre, pessoas de diferentes partes do mundo descobrem que possuem poderes especiais. A relação entre elas é um cientista indiano que defende a tese de que um próximo passo na evolução humana já está sendo dado, com o surgimento espontâneo de seres com habilidades especiais. Ele é assassinado em Nova Iorque investigando este fato, e o seriado se inicia com seu filho, um professor de genética (Sendhil Ramamurthy) sendo avisado de sua morte e tentando descobrir o que aconteceu com o pai, que sempre dizia estar sendo perseguido. Enquanto isso, os personagens da série começam a descobrir seus super poderes. Um jovem sonhador (Milo Ventimiglia) tenta convencer seu irmão político (Adrian Pasdar) que ele pode voar. Uma líder de torcida (Hayden Panettiere) descobre ser totalmente indestrutível. Uma stripper (Ali Larter), lutando para sustentar seu filho (Noah Gray-Cabey), começa a perceber que possui uma outra personalidade capaz de produzir uma força sobrenatural oculta. Um presidiário fugitivo (Leonard Roberts) misteriosamente descobre que pode atravessar objetos e pessoas. Um talentoso artista (Santiago Cabrera), cujo o vício pelas drogas está destruindo sua vida e sua relação com a namorada (Tawny Cypress), pode pintar o futuro. Um policial azarado (Greg Grunberg) consegue ouvir o pensamento das pessoas. No Japão, um jovem (Masi Oka) descobre que pode parar o tempo. E os seus destinos são nada menos do que salvar o mundo.

Esse é um seriado que terminou há alguns anos, mas me lembrei dele quando vi que lançaram uma continuação faz algumas semanas, essa continuação chama-se Heroes Reborn (logo posto sobre ela aqui no blog, preciso assistir mais alguns episódios para saber o que dizer).

heroes_season_3_-8

O seriado apresenta humanos que possuem os mais diversos poderes, obviamente algumas dessas pessoas praticam ações boas, mas outras são más. Pelo que me lembre todos os personagens tem poderes diferentes uns dos outros.

A série é muito legal de assistir, fala sobre a evolução humana e as escolhas que cada um faz sobre como utilizar os dons que recebe.

#FILME: Os Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos (2013)

21025942_20130809010733221Diretor: Harald Zwart

Elenco: Lily Collins, Jamie Campbell Bower, Robert Sheehan, Lena Headey.

Gênero: Fantasia, Ação, Aventura.

nota filme 4,5

 

Clary Fray (Lilly Collins) presenciou um misterioso assassinato, mas ela não sabe o que fazer porque o corpo da vítima sumiu e parece que ninguém viu os envolvidos no crime. Para piorar a situação, sua mãe desapareceu sem deixar vestígios e agora ela precisa sair em busca dela em uma Nova Iorque diferente, repleta de demônios, magos, fadas, lobisomens, entre outros grupos igualmente fantásticos. Para ajudá-la, Fray conta com os amigos Simon (Robert Sheehan) e o caçador de demônios Jace Wayland (Jamie Campbell Bower), mas acaba se envolvendo também em uma complicada paixão.

Quando assisti ao filme tive a impressão de que muitas cenas interessantes tiveram que ser cortadas para poder ter todas as cenas “importantes”, assim que eu ler o livro lhes informarei se essa suspeita é verdadeira.

Enquanto Clary tenta entender esse mundo que está, finalmente, sendo apresentado a ela, também precisa aprender a lidar com um romance indesejado e o desaparecimento de sua mãe. O filme apresenta muitas cenas de ação e aventura, é maravilhoso! Depois de assisti-lo pela segunda, vez fiquei com vontade de ler o livro e já iniciei a leitura, em breve teremos resenha do livro Cidade dos Ossos aqui no blog.

filme-post

Descobrir que todo seu passado foi apagado de sua memória por um simples pedido de sua mãe foi desconcertante, mas assim que Clary passa a entender os motivos que levaram sua mãe a fazer isso, a garota já precisa estar pronta para relembrar e salvar o futuro da humanidade.

cdo-still19-620x350-1376762686

Gostei muito desse filme e estou ansiosa para assistir o próximo de Instrumentos Mortais. Infelizmente não consegui encontrar informações sobre o filme Cidade das Cinzas que seria a continuação de Cidade dos Ossos, mas descobri que a ABC Family irá estrear no início de 2016 a série Shadowhunters (caçadores de sombras).

[RESENHA] Zoo, de James Patterson

Baixar-Livro-Zoo-James-Patterson-em-PDF-ePub-e-Mobi-ou-ler-online-370x532Título: Zoo

Autor: James Patterson

Editora: Arqueiro

Páginas: 288

nota livro 5

Algo está acontecendo na natureza.

Uma misteriosa doença começa a se espalhar pelo mundo. Inexplicavelmente, animais passam a caçar humanos e a matá-los de forma brutal. A princípio, parece ser algo que se dissemina apenas entre as criaturas selvagens, mas logo os bichos de estimação também mostram suas garras e as vítimas se multiplicam.

A humanidade é presa fácil.

Apavorado, o jovem biólogo Jackson Oz assiste a escalada dos acontecimentos. Ele já previu esse cenário alarmante há anos, mas sempre foi desacreditado por todos. Depois de quase morrer em uma implausível emboscada de leões em Botsuana, a gravidade da situação se mostra terrivelmente clara.

O fim da civilização está próximo.

Com a ajuda da ecologista Chloe Tousignant, Oz inicia uma corrida contra o tempo para alertar os principais líderes mundiais, sem saber se as autoridades acreditarão em um fenômeno tão surreal. Mas, acima de tudo, é necessário descobrir o que está causando todos esses ataques, pois eles se tornam cada vez mais ferozes e orquestrados.

Em breve não restará nenhum esconderijo para os humanos…

O livro e a série são TOTALMENTE DIFERENTES. Ok, não totalmente, os nomes dos personagens são iguais, mas TODA a história é diferente. Obviamente a história do livro é muito melhor e os casos apresentados são mais próximos da realidade. Para ler a crítica da série, clique aqui.

Para apresentar um pouco das diferenças gostaria de contar para vocês que Jackson Oz e Chloe Tousignant, que na primeira temporada da série não aparentam ter nenhum tipo de relacionamento além do profissional, na metade do livro casam-se e tem um filho, Eli. Além disso, os casos sobre a agressividade dos animais no seriado me pareceu forçada (o episódio dos ratos principalmente), já no livro parece apenas uma radical evolução comportamental.

Ah, na série temos um grupo de protagonistas, no livro o protagonista é Oz e Chloe, dos outros personagens da série apenas Abe tem participação, embora curta.

Sobre o livro… A história é muito interessante, mas do início até a metade do livro não me envolveu como eu gostaria. A partir do momento em que os cientistas começaram a apresentar hipóteses sobre a problemática do comportamento animal.

Após 5 anos de pesquisa, foi descoberto que o cérebro dos animais afetados eram um pouco mais pesados que o normal. Sempre na mesma proporção de 1,3%. Essa foi a primeira descoberta.

Enquanto os cientistas buscam aprimorar suas teorias sobre o CAH (Conflito entre Animais e Humanos), os avanços nos testes são sempre reportados a Oz, o protagonista que narra a maioria dos capítulos. Durante o enredo, alguns termos químicos a respeito dos feromônios e termos técnicos sobre a anatomia das diferentes espécies animais são relatadas, mas tudo é explicado então mesmo os leigos no assunto não ficam perdidos.

Quando os pesquisadores descobrem o que causou o CAH e conseguem convencer as autoridades a testar uma solução parece que a situação pode ser vencida, mas, como sempre, a ambição humana coloca tudo a perder. Embora o protagonista alegue que não culpa a humanidade por esse evento que trouxe o caos à Terra, de alguma maneira a história me tocou tão profundamente que fiquei (e ainda estou) indignada com a ação dos seres humanos que, mesmo diante da solução para o CAH, insiste em cometer os mesmos erros.

O livro é maravilhoso! Indico ele para TODAS as pessoas que tiverem interesse em aprender um pouco sobre o mundo animal.

#FILME: O Último Caçador de Bruxas (2015)

aaDiretor: Breck Eisner

Elenco: Vin Diesel, Rose Leslie, Elijah Wood, Michael Caine.

Gênero: Fantasia, Ação.

nota filme 4,5

Amaldiçoado com a imortalidade, o caçador de bruxas Kaulder (Vin Diesel) é obrigado a enfrentar mais uma vez sua maior inimiga e unir forças com a jovem bruxa Chloe (Rose Leslie) para impedir que uma convenção espalhe uma terrível praga pela cidade.

A história do filme é muito boa! Logo após a peste negra ter sido lançada muitas pessoas morreram, inclusive crianças, alguns homens que sobreviveram foram atrás da rainha das bruxas com intuito de vingar seus familiares e amigos que perderam. Kaulder consegue alcançar a bruxa e a mata com sua espada em chamas, mas pouco antes de morrer ela o amaldiçoa a viver eternamente.

O que vocês fariam se fossem imortais? Kaulder usa seus 800 anos caçando bruxas más. O enredo é fantástico, a única coisa que não me agradou foi a forma da rainha das bruxas que ficou um pouco a desejar, se ela fosse apresentada com forma humana como os outros bruxos do filme seria mais convincente.

Teve uma parte do filme que fiquei pensando… O caçador de bruxas que já tem 800 anos de experiências vividas confiou nas pessoas erradas, que diremos nós que, no final da vida, mal chegamos aos 100.

O-último-caçador-de-bruxas-crítica

Apesar de tudo o que acontece com o maravilhoso caçador, nada parece afetar sua forma de ser e seus motivos para lutar pela humanidade. O que, para os humanos que ele salva, é ótimo. Mesmo O Último Caçador de Bruxas tendo sido classificado com gênero de ação, notei mais aventura em suas cenas do que a própria ação.

Os filmes com Vin Diesel ainda não me decepcionaram, esse é um ótimo filme de bruxaria nos dias atuais. Vale a pena assistir!

#SERIADO: Once Upon a Time

Once_Upon_a_Time3

A série se passa na cidade fictícia litorânea de Storybrooke, no Maine. Os moradores dessa pequena cidade não são habitantes comuns, eles são todos personagens de contos de fadas que foram transportados da Floresta Encantada para o “mundo real” através de uma poderosa maldição lançada pela Rainha Má. Após perderem a memória de suas vidas na Floresta Encantada, ganharam novas identidades e empregos adaptados ao mundo moderno. A única esperança para eles reside em Emma Swan, filha da Branca de Neve e do Princípe Encantado, que fora transportada ainda bebê da Floresta Encantada para o mundo real antes que a maldição fosse lançada. Como tal, ela é a única pessoa que pode quebrar o encanto da maldição e restaurar as memórias dos personagens perdidos. Auxiliada por seu filho Henry, que tem um livro de contos de fadas que detém a chave para acabar com a maldição, Emma precisará vencer seus medos de uma vez por todas e lutar contra as forças das trevas.

Os episódios geralmente são centrados em um personagem e possuem uma narrativa não linear, retratando dois segmentos: um mostrando o presente, os dias atuais dos habitantes de Storybrooke após a maldição; outro revelando o passado de algum personagem antes da maldição, servindo de peça-chave para a compreensão do espectador sobre suas atitudes nos dias atuais.

A tradução do título do seriado “Era uma vez” já indica sobre o que se trata. Contos de fadas! Com princesas, príncipes e vilões, mas agora em versão para jovens.

O seriado tem como protagonista Emma Swan, filha da Branca de Neve e o Príncipe Encantado, é uma mulher confiante e cheia de energia. Emma demora a acreditar na magia e que os personagens das histórias infantis são reais, mas quando enfim acredita abraça sua força e se torna a Salvadora. É a Salvadora quem sempre vence os vilões em todas as histórias.

OUAT personagens

Esses são os personagens que mais costumam aparecer nos episódios, embora o primeiro da imagem não esteja tão presente.

Dentre os contos já apresentados no seriado até a última temporada (4ª temporada) estão: Branca de Neve, Bela Adormecida, A Pequena Sereia, A Bela e a Fera, Peter Pan, Pinóquio, Chapeuzinho Vermelho, Mulan, Dálmatas… até Frozen apareceu! (esses foram os que consegui lembrar, mas tenho certeza de que tem mais) Amei todas! Mas acho que minha preferida é A Bela e a Fera, sempre tive uma paixão muito mais forte por essa história do que a das outras princesas.

We-Are-Both-once-upon-a-time-32539402-1600-900

Os personagens tem duas histórias: o passado e o presente. Eles acima representam o passado, quando ainda viviam na floresta encantada, abaixo é como estão vivendo em Storybrooke (presente).

Todos que gostam das histórias dos contos de fadas precisam assistir essa série! Imaginem todos os contos juntos para criar uma só história fantástica e cheia de magia. Acompanho o seriado desde que lançou e recomendo.