Li no Kindle #1 | Corte de Espinhos e Rosas, de Sarah J. Maas

Como já devem  ter percebido, tenho preferência por livros impressos, mas agora que comecei a ler pelo kindle pretendo continuar. Corte de Espinhos e Rosas é o primeiro livro. Todas as resenhas  de livros que lerei pelo kindle serão postados na coluna Li no Kindle, essa coluna terá postagens esporádicas, conforme eu ler livros pelo aparelho da amazon.


CORTE_DE_ESPINHOS_E_ROSAS_1444421868530755SK1444421869BTítulo: Corte de Espinhos e Rosas (Corte de Espinhos e Rosas #1)

Autor: Sarah J. Maas

Editora: Galera Record

Páginas: 434

Compre: Amazon

Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.

Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.

Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la… ou Tamlin e seu povo estarão condenados

IMG_4226

A capa do livro é muito bonita, o acabamento e o verniz localizado (livro impresso) nas rosas e espinhos que representam o título da obra foi uma ótima ideia da Editora Galera Record. As cores são importantes na capa, imagino que seu objetivo é retratar o sombrio mundo de Prythian que os mortais tanto temiam e a luminosidade seria as descobertas que Feyre fez enquanto vive na cidade dos feérricos.

Notei que muitas blogueiras falaram que acharam a capa brasileira bonita, mas que prefeririam a original. Coloquei abaixo uma imagem das duas para que possam compará-las. Em minha opinião a capa da brasileira ficou mais instigante e as rosas deixaram a capa mais atraente, por esses motivos é a minha preferida.

capas de corte de espinhos

O livro tem 434 páginas divididas em 46 capítulos. Todo início de capítulo é decorado com um ramo de espinhos que deixa o livro mais bonito.

sobre a história

A família de Feyre costumava ser rica, mas pouco tempo depois da morte de sua mãe tiveram que encarar a pobreza. Para sobreviverem Feyre teve que aprender a caçar para sustentar o pai e suas duas irmãs mais velhas. Mas caçar no inverno é complicado, há poucas presas e isso obrigava a garota a ir mais além na floresta.

Pouco depois de finalmente encontrar uma corça, Feyre percebe que do outro lado da campina grandes olhos amarelos também encaravam a corça. Os olhos pertencem a um lobo de tamanho muito maior que o normal e suspeita que seja um feérrico (criaturas com poderes e corpo humano, são imortais e letais. Apenas podem ser mortos por armas feitas de freixo. A maioria dos seres desse povo gostariam de escravizar os humanos e apoderarem-se das terras ocupadas por esses mortais). Com ódio no coração pelo povo que vive além da muralha, mas já causou muitos danos aos humanos antes dela, Feyre atira sua única flecha de freixo no grande lobo e o abate.

Um dia após a morte do lobo, Feyre e sua família recebem uma visita assustadora de um animal diferente de tudo o que já viu. Esse certamente era um feérrico, pois até falava (urrava e gritava). O feérrico, Tamlin, disse-lhe que para cumprir o tratado assinado muitos tempos antes entre os feérricos e os humanos ela teria que fazer uma escolha: morrer ou viver com ele para sempre em Prythian.

Meses se passam e Feyre começa a conhecer Tamlin (já em corpo humano) e Lucien, mas a garota demora a se adaptar nessa nova terra e por muito tempo tenta bolar planos para fugir da Corte Feérrica da Primavera, território governado por Tamlin. Feyre passa por muitas enrascadas com outras criaturas enquanto busca uma alternativa, uma brecha, no tratado para que possa voltar para sua família.

“- Eu vou avisar você uma vez – Tamilin disse calmamente – Apenas uma e é sobre você humana. Eu não ligo se você viver em qualquer lugar em Prythian. Mas se você atravessar o muro, se você fugir, sua família não será mais cuidada.”

Esse pensamento muda quando Feyre passa a pensar mais em si mesma  e acreditar no que o Grão-Senhor, Tamlin, diz sobre sua família estar sendo assistida e já não viver mais na pobreza nem necessitar de suas habilidades de caça. Feyre então passa a realizar alguns de seus desejos, como pintar.

Tamlin fica na volta de Feyre levando-a em passeios para lugares maravilhosos em seu mundo e, com isso, lhe dando inspirações para suas pinturas. O charmoso e lindo Grão-Senhor passa a preencher os pensamentos da garota conforme uma paixão surge.

Feyre sempre ouviu as conversas de Tamlin com outros feérricos onde falavam sobre “Ela”, um ser maligno que espreita as terras de Prythian e dominou os poderes de todos, até mesmo de Tamlin. Com raiva e curiosidade sobre essa criatura que todos temem, a garota tenta descobrir mais para poder ajudar os feérricos por quem tanto se afeiçoou.

minhas impressões

Apesar de ser uma releitura do conto de fadas A Bela e a Fera a história é surpreendente: é uma história com pequenos detalhes que ligam o livro com o conto de fadas, mas após a metade do livro a história passa a não ter mais nenhuma ligação com ele. A semelhança da história com Game of Thrones é apenas pela aparente disputa dos feérricos pelas terras de Prythian e a dos humanos.

Para mim que sempre fui apaixonada pela história do conto de fadas que inspirou a história  foi maravilhoso de ler. A história é encantadora e muito envolvente! É um livro que deixa muitas pistas para serem reunidas no final e ajudar Feyre a desvendar os mistérios da praga.

O mundo de Prythian com as criaturas malignas espreitando a Corte Feérrica da Primavera; Tamlin protegendo e incitando o amor e a paixão de Feyre em cada cena; a magia que envolve a terra dos feérricos e a coragem da garota humana, mortal, em enfrentar os poderosos feérricos mesmo com suas chances de vitória muito reduzidas… esses e outros detalhes descritos no livro me fizeram favoritá-lo.

As cenas de ação estão concentradas nos últimos capítulos, mas durante o desenrolar da história é possível encontrar traços desse gênero em algumas partes do livro, mas a aventura é predominante.

Os últimos capítulos do livro deixaram uma pequena brecha para ser desenvolvida no próximo volume da série. Estou muito ansiosa para a continuação que deve ser lançada no Brasil ainda esse ano.

nota livro 5 favorito <3 s2

Anúncios

2 comentários sobre “Li no Kindle #1 | Corte de Espinhos e Rosas, de Sarah J. Maas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s