Li no kindle #4 | Liberta-me, de Tahereh Mafi

Confira as resenhas do livro anterior: Estilhaça-me (#1).

Aviso: Esta resenha pode conter spoilers dos livro anterior.


LIBERTAME_1363575158BTítulo: Liberta-me (Estilhaça-me #2)

Autora: Tahereh Mafi

Editora: Novo Conceito

Páginas: 448

Compre: Amazon

Ela fugiu do Restabelecimento e evitou ser transformada em arma letal. Mas Juliette nunca de livrará de seu dom…ou de Warner. No primeiro livro da trilogia Estilhaça-me, Juliette descobre seu terrível dom e tenta escapar do poder do Restabelecimento que tem em Warner um de seus líderes.

Em Liberta-me, sob os cuidado do Ponto Ômega, o quartel da resistência, ela se prepara para o confronto iminente contra os soldados do Restabelecimento. Mas sua batalha pessoal será maior que qualquer enfrentamento militar.

Liberta-me nos convida a lutar, com Juliette e Adam, por um mundo melhor, por maior controle pessoal e pelo triunfo do amor verdadeiro, mas, ao mesmo tempo, o amor proscrito de Warner pela heroína fecha os vétices de um triângulo amoroso que certamente dividirá opiniões.

IMG_4402

O livro possui dois tipos de capas (assim como o primeiro volume da trilogia) e coloquei abaixo as duas para compará-las.

As 448 páginas são divididas em 73 capítulos.

liberta1 foto do blogsolsticio

Foto retirada do blog solstício.

Essas são as duas capas do livro disponíveis no Brasil. A Capa com a garota é da primeira edição, atualmente foram feitas apenas com a do olho para igualar a beleza da capa original.

sobre a história

A história começa duas semanas após o fim de Estilhaça-me. Juliette e Adam já estão bem instalados no Ponto Ômega, mas a garota reluta a treinar e conhecer seus novos vizinhos. A relutância de Juliette é explicada em seus pensamentos: ela não quer fazer mal a ninguém, nem mesmo os que fizeram mal a ela ou aos outros. Esse pensamento muda apenas quando ela resolve tentar fazer amizades.

“Sempre estou me desculpando.”

Adam está fazendo experimentos para descobrir como pode tocar em Juliette, mas as descobertas revelam coisas boas e ruins ao mesmo tempo e isso abala o relacionamento dos dois.

Quando desastres acontecem pelo descuido de Juliette, ela passa a encontrar semelhanças entre si mesma e Warner. As semelhanças são principalmente na criação, pois nenhum dos dois recebeu amor dos pais.

“Tenho que ficar me lembrando de que Warner e eu somos dois mundos diferentes. Somos sinônimos, mas não somos iguais.”

“Talvez Warner estivesse certo desde o começo. Talvez ele e eu sejamos mesmo perfeitos um para o outro.”

O desenvolvimento de Juliette demora muito para acontecer, mas quando começa ela logo desenvolve bem a personagem e torna-se uma peça importante para a luta contra o Restabelecimento.

O pai de Warner aparece para reparar os erros do filho e não fica nada feliz quando descobre que Warner havia deixado a poderosa e perigosa Juliette escapar. Ao mesmo tempo em que conhecemos o pai de Warner, também passamos a saber mais sobre o próprio Warner.

Os mistérios por trás da “coincidência” que era Adam e Warner poderem tocar em Juliette são revelados durante a história e o triângulo amoroso volta com muita intensidade e é um dos focos principais do livro. Juliette se joga para os dois homens de forma extremamente ridícula e vulgar.

“Estou tão enjoada, tão confusa, porque eu o quero, eu o quero e quero Adam também.”

A batalha que acontece na história é pouco detalhada, mas já podemos ver que Juliette começa a aprender a controlar seu poder a partir do momento em que passa a aceitá-lo.

minhas impressões

Tem os mesmos rabiscos característicos do primeiro livro da trilogia.

Os momentos em que Juliette não fazia NADA para aceitar a si mesma e, ao mesmo tempo, esperava que os outros a aceitassem me deixou muito chateada. Quase parei o livro na metade por causa disso. Parecia que a Juliette fazia de tudo para que os outros lhe repreendessem e aí ela tivesse motivos para sentir-se humilhada. Foi muito irritante que, mesmo depois de tudo que ela já viu e ouviu das outras pessoas, do Restabelecimento e do mundo, ela ainda achar que tudo girava em torno dela.

O nome primeiro nome de Warner é revelado e, como um homem apaixonado, ele pede que Juliette lhe chame por Aaron ao invés de Warner.

Minha afeição por Warner crescia a cada cena em que ele estava presente, mas depois que Juliette passou a se encontrar “escondida” com ele e não contava nada ao Adam fiquei com raiva dela e por ser tão egoísta. Também me desapontou muito o Adam aceitar tudo que descobria de forma tranquila. Quer dizer, Juliette esconde tanto dele, fatos importantes que deveriam deixá-lo muito bravo com ela e com o Warner, mas aí quando ele descobre ele sente-se traído e com raiva. E logo depois já está bem novamente, normal, apenas brevemente confuso. IMPOSSÍVEL uma pessoa sentir-se assim quando o amor da sua vida omitindo fatos extremamente importantes (como o Warner poder tocá-la)!

O romance ficou muito confuso e não consegui distinguir qual dos homens ganhou de verdade o coração da Juliette.

“A verdade – ele começa – é um lembrete doloroso do motivo de eu preferir viver entre mentiras.”

Meus sentimentos pela protagonista foram sempre muito intensos nesse livro e em nenhum momento eram sentimentos bons. Ela me decepcionou muito e, por isso, não sei se lerei o próximo livro.

nota livro 2,5

 

Anúncios

2 comentários sobre “Li no kindle #4 | Liberta-me, de Tahereh Mafi

  1. O que posso te dizer e que gostei bastante da trilogia, peguei pra ler o primeiro livro sem nenhum entusiasmo, mas quando me vi já tinha acabo a leitura e tinha amado, e acabei adquirindo os dois últimos livros, e fiquei apaixonada por mim tinha muito mais livros dessa trilogia. E uma pena você não ter gostado, ao meu ver te diria para dar um chance pro ultimo livro, até porque agora a estória vai ficando mais leve e a protagonista vai amadurecer bastante, espero que no final você não saia com tanta má impressão.

    • Hum… interessante. Obrigada pelo seu incentivo! Só pelo seu comentário pensarei com muito carinho sobre adicionar o último livro na minha listinha de leituras =) Obrigada mesmo! Odeio ficar com uma má impressão de um livro que tinha tudo para ser nota mil. Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s