Resenha | Strange Angels, de Lili St. Crow

STRANGE_ANGELS_141659857444852SK1416598574BTítulo: Strange Angels (Strange Angels #1)

Autor: Lili St. Crow

Editora: Novo Século

Páginas: 288

Compre: Amazon

O Mundo Real é um lugar apavorante. Basta perguntar para Dru Anderson, uma órfã de 16 anos – garota durona que já acabou com sua parcela de bandidos. Ela está armada, é perigosa e está pronta para atirar primeiro e perguntar depois. Então, vai levar um tempo até que ela possa descobrir em quem confiar. Dru Anderson se acha estranha por mais tempo do que é capaz de se lembrar. Ela viaja de cidade em cidade com seu pai, caçando coisas que nos aterrorizam à noite. Era uma vida bem esquisita, mas boa – até que tudo explode em uma cidade gélida e arruinada de Dakota, quando um zumbi faminto arromba a porta da cozinha. Sozinha, aterrorizada e sem saída, Dru vai precisar de cada pedacinho de sua esperteza e treinamento para continuar viva. Seres sobrenaturais decidiram ser os caçadores – e desta vez, Dru é a presa. Chance de sobrevivência? De pouca a nenhuma.

Continuar lendo

Anúncios

[RESENHA] O Clã dos Quatro Guerreiros, de Diego Martins Ribeiro

O_CLA_DOS_QUATRO_GUERREIROS_1412372591BTítulo: O Clã dos Quatro Guerreiros (Enoua #1)

Autor: Diego Martins Ribeiro

Editora: Novo Século

Páginas: 392

5

Quatro jovens com aparentemente muito pouco em comum seguem em um antigo carro vermelho-sangue por uma estrada deserta. Nada indica que qualquer tipo de perigo possa estar em seu caminho naquela pacata noite. No entanto, após se depararem com uma esfera de luz e sofrerem um estranho acidente, Gabriel, Henrique, Débora e Beatriz acordam em um lugar desconhecido, onde tudo parece possível. Em meio a personagens e paisagens surreais, como o monte de rochas flutuantes e a perigosa fera da Gruta Sombria, eles encontram pistas de como podem voltar para casa, e se assombram com as coincidências que envolvem sua chegada a Enoua, como se essa já fosse esperada por alguém misterioso.

Em uma incrível jornada que os fará conhecer mais sobre si próprios e aqueles que sempre estiveram a sua volta, eles irão descobrir que Enoua não é simplesmente um mundo distante, e que é preciso muito mais do que armas raras, amuletos cheios de segredos e armaduras indestrutíveis para se tornar um verdadeiro Guerreiro.

Primeiramente queria agradecer ao Diego por ter me dado a oportunidade de ler sua obra. O exemplar que me enviou autografado já tem um lugarzinho especial na minha estante.

Enoua é um mundo totalmente diferente do nosso, com muitas lendas e mistérios. Nesse mundo habitam criaturas assustadoras e também algumas encantadoras, pessoas de coração puro, mas também pessoas que querem se aproveitar de tudo e todos.

O início do livro se passa na Terra, mas logo os quatro protagonistas sofrem um acidente e ao acordarem estão em Enoua, um lugar que eles nunca imaginaram ser possível existir. Para retornar para casa eles tem muitos desafios a seguir e batalhas a ganhar, mas os quatro guerreiros não desistem fácil do seu objetivo.

É uma aventura fantástica e extremamente bem contada, Enoua e seus habitantes (principalmente Vovó, Will e Nathan) ganharam meu coração. As revelações que aguardam os leitores no final do livro me deixaram intrigada, mas foi um ótimo desfecho.

Gostaria de deixar aqui registrado meus parabéns ao Diego, a criatividade em criar esse mundo e o enredo realmente me surpreenderam, acho que nunca li uma aventura tão original.

Resenha | Deusa do Mar, de P. C. Cast

A_DEUSA_DO_MAR__1303250496BTítulo: Deusa do Mar (Série Goddess #1)

Autor: P. C. Cast

Editora: Novo Século

Páginas: 422

Compre:Amazon

Na noite de seu vigésimo quinto aniversário, sozinha em seu apartamento, a Sargento da Força Aérea Christine Canady desejou uma coisa: um pouco de mágica em sua vida. Após beber muito champanhe, ela fez, de todas as coisas loucas, um ritual de invocação de uma deusa, esperando que aquilo de alguma maneira fizesse sua vida um pouco menos comum… Mas ela nunca acreditou que o feitiço fosse realmente funcionar! Quando seu avião militar cai no oceano, a missão de Chris no estrangeiro toma um rumo inesperado. Ela acorda para se encontrar em um tempo e lugar lendários onde a mágica governa a terra – ocupando o corpo da mítica sereia Ondina. Mas há perigo nas águas e a deusa Gaia transforma essa mulher militar e moderna em uma linda donzela para que ela possa procurar proteção em terra. Chris logo é resgatada (literalmente) por um cavaleiro de armadura brilhante. Ela deveria estar se apaixonando por esse sonho-tornado-realidade, mas ao invés disse ela deseja o mar e Dylan, o sexy tritão que roubou seu coração.

Continuar lendo

[Resenha] Revelações, de André Vianco

O_TURNO_DA_NOITE__VOL_2_1241410101BTítulo: Revelações (O Turno da Noite #2)

Autor: André Vianco

Editora: Novo Século

Páginas: 336

3,5

O Turno da Noite surgiu para agitar o submundo. Quatro vampiros recém-trazidos para a vida noturna são atraídos por um vampiro ancião que vive em São Paulo. Ignácio oferece proteção e ensinamentos para os novatos em troca de suas habilidades para lutar contra o crime organizado. Uma mistura explosiva que vai sacudir a cidade e mergulhar o leitor em suspense, ação e muito mistério. Vampiros, lobisomens e anjos se misturam num conflito onde não sabemos ao certo quem é herói e que é bandido.

Se ainda não leu a resenha que fiz do primeiro livro da trilogia recomendo que a leia antes aqui.

Melhor do que o livro um. Revelações é o segundo volume da trilogia de André Vianco e me encantou. Os vampiros, agora mais maduros e responsáveis, entram em encrencas e com a ajuda dos amigos – e futuros amigos – conseguem escapar. Patrícia, Alexandre e Bruno, o trio parada dura de Ignácio, finalmente conseguem se convencer de que o velho vampiro não é tão bom quanto parece e que andou distorcendo histórias das vítimas do Turno da Noite. Raul, coitado, não teve a mesma sorte acho que por causa do preparado que injetaram em seu corpo, cego pela devoção ao “mestre” não faz nada para ajudar Patrícia e os amigos deixando-os sozinhos com o vampiro Samuel.

Samuel, apaixonado por Patrícia, vai contra o pedido de Isabela (a mando de Ignácio) e com a ajuda de seu irmão anjo, Gregório, ajuda o Turno da Noite a entender um pouco mais da história de Ignácio e seus propósitos. Alegando que o vampiro somente queira certificar-se de que Jó não retornará, Patrícia cai em suas graças e logo convence Alexandre e Bruno.

A vampira loba, Yuli, consegue reencontrar seus pais. Torci muito para que conseguisse, principalmente depois que ela tentou salvar um humano.

O professor Delvechio retorna aos livros do André e aparece a chamado do capitão Brites para interrogar a vampira Calíope que alega ter nascido em 1830. Uma das coisas que gostei nesta parte é que o livro retrata alguns fatos históricos da vida de escrava. Contando sua história para os humanos ela mostra o quanto se importava com os colegas de senzala e com o branco filho do patrão Mariano, seu amor.

O enredo deste segundo volume de O Turno da Noite contempla, além dos vampiros e lobisomens, os anjos. Acredito que os anjos terão mais participação em O Livro de Jó. Encheu-me de dúvidas as palavras de Samuel quando contou para a vampira Patrícia sobre Jó e os guardiões, não sei o que esperar dessa parte, apenas imagino que os anjos também esteja envolvidos.

[RESENHA] Os Filhos de Sétimo, de André Vianco

cover7Título: Os Filhos de Sétimo (O Turno da Noite #1)

Autor: André Vianco

Editora: Novo Século

Páginas: 229

3,5

O Turno da Noite surgiu para agitar o submundo. Quatro vampiros recém-trazidos para a vida noturna são atraídos por um vampiro ancião que vive em São Paulo. Ignácio oferece proteção e ensinamentos para os novatos em troca de suas habilidades para lutar contra o crime organizado. Uma mistura explosiva que vai sacudir a cidade e mergulhar o leitor em suspense, ação e mistério. Vampiros, lobisomens e anjos se misturam num conflito onde não sabemos ao certo quem é herói e quem é bandido.
Compre seu bilhete, tome seu lugar, ‘O Turno da Noite’ vai zarpar para uma viagem inesquecível.
Esse livro tem ligações com seus antecessores – ‘Os Sete’ e ‘Sétimo’.

Para quem já leu “Os Sete” e “Sétimo”, dois livros do autor André Vianco, por mais que não tenha gostado da história deles (meu caso), pode se surpreender muito com a história da trilogia O Turno da Noite. Já no primeiro volume, André Vianco nos trás lembranças dos livros de vampiros que lançou anteriormente.

A vida de Patrícia, Bruno, Raul e Alexandre em sua inicialização no Turno da Noite com as desconfianças embaçadas no novo chefe e os conflitos entre si torna ainda mais complicada a convivência dos novatos na escuridão. Além dos novos pupilos de Ignácio, criados pelo tão famoso Sétimo, acompanhamos também a difícil fuga dos lobos, crias de Dom Afonso, e sua transformação dolorosa.

Como se não bastasse o grupo Operações Especiais estar em seu encalço ainda tem Tobia e Dimitri, caçadores de vampiros que a cada aventura desvendam mais rapidamente os sinais da vida noturna.

Gostei muito deste primeiro volume da trilogia do André Vianco, me surpreendeu bastante, talvez seja pelo estilo do livro que é quase o mesmo de Os Sete Sétimo mas, ao mesmo tempo, não teve aquele soninho que me deu ao ler esses últimos. O problema da história foi o enredo que, na minha opinião, é uma das partes que deve ser melhor avaliada. A narrativa que passa de um personagem para outro também não me agradou, quando estou prestando atenção no que ocorre com um personagem o autor muda.

[RESENHA] O Voo de Icarus, de Estevan Lutz

O_VOO_DE_ICARUS_1284316075PTítulo: O Voo de Icarus

Autor: Estevan Lutz

Editora: Novo Século – Novos Talentos da Literatura Brasileira

Páginas: 240

4

 Num futuro próximo, na cidade marítima de Agartha, a vida do jovem Icarus oscila entre dois vícios: a realidade virtual e uma droga alucinógena denominada nirvana. Em busca de tratamento médico, ele acaba se tornando voluntário para a experimentação de um avançado medicamento baseado na nanotecnologia, o Sinaptek, o qual, posteriormente, lhe causa uma extraordinária reação adversa: a projeção de sua consciência, o que lhe permite viajar por diversos lugares do planeta e para outros mundos, empreendendo uma jornada do centro do universo ao centro da inconsciência humana. Estaria tudo, apenas, na mente de Icarus?

O livro parece ser escrito de forma científica, pois exemplifica muitos conhecimentos e estudos da ciência e astrofísicos, de forma que a mente de Icarus possa compreender os efeitos que teve a nirvana (droga) com o Sinaptek (nanotecnologia que auxilia no tratamento de Icarus contra sua dependência da realidade virtual).

– Você, Icarus, restringiu sua vida ao materialismo moderno, e entre as causas mais prováveis disso figuram a carência efetiva, a solidão ou possíveis problemas de relacionamento.

A história se passa no ano de 2070 em uma cidade chamada Agartha. Intrigou muito meus pensamentos sobre a vida humana e as tecnologias atuais, um ótimo enredo com pesamentos críticos sobre a vida que levamos e o universo que nos cerca.

– Nós estamos onde nossa mente está.

Eu encontrei a verdade. É isso mesmo, o verdadeiro universo se revelou. Um universo no qual nosso pensamento manifesta nosso ser. Uma vez, eu consumia nirvana copiosamente. Minha mente criava mundos fantásticos. Agora, eu crio minha imagem em qualquer lugar do mundo.

A mente de Icarus põe a prova a realidade da humanidade e da consciência humana. Em busca e saber o que é “real” e o que é uma “projeção” Icarus embarca em uma aventura dentro de sua própria mente através do Sinaptek e drogas alucinógenas, como o nirvana.

É um livro muito bom e retrata um pouco da dependência que temos com as tecnologias do mundo moderno. Talvez em 2070 nossa realidade seja mais parecida ainda com o que o autor descreve.

Nota: 4/5

[RESENHA] Eleanor & Park, de Rainbow Rowell

ELEANOR_E_PARK_1391089893BTítulo: Eleanor & Park

Autor: Rainbow Rowell

Editora: Novo Século

Páginas: 325

4,5

Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

É um dos romances mais simples e genuínos que já li. Conta a história de Eleanor e Park, dois adolescentes que se conhecem no ônibus escolar, ela vive uma realidade dura e ele precisa enfrentar coisas típicas da vida adolescente. Juntos conseguem conviver com padrastos, pais super protetores, padrões de beleza etc… Park, um jovem viciado em HQs, faz artes marciais, se vê apaixonado por Eleanor, uma garota que foge totalmente dos padrões de beleza, desajeitada, acima do peso, com os cabelos ruivos bagunçados, também retribui o sentimento, e assim eles vão descobrindo, que o amor, pode sim nos fazer esquecer dos problemas e das dificuldades da vida.

Este é um daqueles livros que te prende do início ao fim, que te faz pensar nos teus valores e deveres. É uma história bastante surpreendente, que te encanta e te conquista. Posso afirmar que particularmente, é um dos meus romances preferidos, mesmo o final não sendo o esperado.